O protetor solar mineral tem ingredientes ativos como óxido de zinco ou dióxido de titânio, que formam uma barreira física que reflete os raios de luz (por isso eles também são chamados de protetor solar físico). “Em geral, são recomendados se você tiver pele sensível ou propensa a acne”, aconselha Rafael Arpini, médico especialista em medicina estética e cosmética e CEO da Scientific Skin Technology, beautytech com séruns dermocosméticos e veganos.

A principal diferença entre os dois tipos, explica ele, é que os filtros solares minerais ou físicos ficam sobre a pele e bloqueiam os raios na superfície, enquanto os filtros solares químicos absorvem os raios como uma esponja. “Desta forma, formulações minerais ou físicas são mais seguras, mas precisam evoluir em textura e leveza para conquistar mais consumidores. Nos químicos, o uso de ativos orgânicos e naturais nas formulações é o grande desafio”, avalia Rafael.

Dr. Rafael Perin Arpini desenvolvedor científico da @scientificskintech participa de matéria: “Como se proteger do sol sem impactar a saúde e a vida aquática” para o Um Só Planeta 

Link da matéria abaixo:

https://umsoplaneta.globo.com/google/amp/sociedade/noticia/2022/03/17/como-se-proteger-do-sol-sem-impactar-a-saude-e-a-vida-aquatica.ghtml