Peptídeos biomiméticos

O mundo cosmético está sempre apresentando novidades que muitas vezes envolvem investimentos em tecnologias. E não é de hoje que os peptídeos vêm ganhando espaço e se destacando cada vez mais nas formulações cosméticas, em especial nos produtos voltados para tratamentos antienvelhecimento.

Os peptídeos são formados pela união de moléculas sendo considerados fragmentos de aminoácidos, que são moléculas orgânicas indispensáveis para o bom funcionamento do organismo. A união desses aminoácidos ocorre por meio de ligações, chamadas de ligações peptídicas, que formam os peptídeos. A principal vantagem dos peptídeos é: por ser uma molécula muito pequena, de baixo peso molecular, tem uma maior absorção e maior penetração na pele. Age em camadas mais profundas e algum deles até com ação a nível muscular, por isso tem uma efetividade muito maior em relação a outras substâncias. Outra vantagem, é sua seletividade, pois costumam ser bastante específicos e com isso se tem um resultado de mais impacto.

Peptídeos vetorizados (quando o princípio ativo atinge o local realmente desejado) lhes conferem rápida absorção, e peptídeos biomiméticos que atuam rapidamente na pele, ou seja, os resultados são mais visíveis e alcançados mais rapidamente.

Existem peptídeos que agem estimulando fibroblastos a recuperarem a sua capacidade de síntese, outros que são responsáveis por iniciar o processo de cicatrização á os peptídeos dermodescontrácteis que atuam minimizando a incidência de rugas e linhas de expressão. Os peptídeos podem estar presentes em várias formulações, atuando em sinergia com outros ativos cosméticos, sendo seguros e altamente eficazes em tratamentos.

A ação dos peptídeos na pele 

Os peptídeos são capazes de ativar a renovação celular, atuam nos fibroblastos na produção de colágeno e elastina para tornar a pele mais elástica, mais firme e retardar o aparecimento de rugas. Eles também agem na uniformização da pele, redução da manchas e da hiperpigmentação. Há também peptídeos são anti-inflamatórios, que reduzem o estresse oxidativo do envelhecimento da pele. Peptídeos inibidores de enzimas reduzem a degradação natural do colágeno pela pele, peptídeos de sinal que enviam mensagens para diferentes partes da pele para produzir colágeno, elastina e outras proteínas, peptídeos neurotransmissores bloqueiam a liberação de toxinas responsáveis pela contração muscular das linhas de expressão, suavizando as rugas, e assim por diante, são infinitas as possibilidades de atuação dos peptídeos na pele.

Pensando em toda essa tecnologia que a Scientific Skin Technology trouxe peptídeos em suas formulações. 

É ciência pura e inovação! Conheça a linha completa!

Autor: Mariana Sponchiado Arpini, mestre em Epigenética e Biociências.